Wilson Filho vai levar projeto de Pólo de TI, Comunicação e Cultura para reunião com ministro da Ciência e Tecnologia

0
50

O deputado federal Wilson Filho (PTB), líder da bancada paraibana no Congresso Nacional, se comprometeu a levar a projeto do Arranjo Produtivo Local (APL) de Tecnologia, Comunicação e Cultura de João Pessoa para ser discutido com os senadores e deputados do Estado, além de tentar viabilizar uma audiência com o ministro da Ciência e Tecnologia para apresentar a iniciativa e solicitar recursos para a sua implantação.

Ele se reuniu com empresários do setor de Tecnologia da Informação e de Comunicação Digital, representantes da Universidade Federal da Paraíba, do Sebrae, do Governo do Estado e integrantes do movimento cultural, na tarde desta sexta-feira (25), para conhecer o projeto e destacou a importância dessa ação para o desenvolvimento do Estado. “Esse é um setor em expansão e que encontra em João Pessoa profissionais qualificados, mercado e estrutura urbana necessária para sua viabilização. No que depender de mim, estarei centrando esforços para que esse projeto seja realizado”, afirmou.

O jornalista e empresário Walter Santos declarou que a iniciativa visa apontar uma visão concreta de ação para a APL, acionando a bancada federal paraibana, que pode direcionar emendas para a causa.“Precisamos de forma urgente traduzir essa proposta em ação concreta, já tivemos contatos com os outros parlamentares, todos sinalizam positivamente. Este é um momento fundamental para seguirmos com esta ação”, declarou.

O Diretor do Plano de Desenvolvimento Econômico, Social e Sustentável para os Arranjos Produtivos Locais da Paraíba (Plades), professor Paulo Cavalcanti salientou que o APL é uma força estratégica para desenvolvimento da Paraíba. “Esse APL é estratégico, o que a gente fizer aqui vai repercutir em todo o Estado. Não há possibilidade de desenvolvimento do Estado sem que cultura e tecnologia da informação se desenvolvam de forma prioritária. Isso é o início de um processo. Planejamos projetos de audiovisual, cultura, reordenamento urbano do centro histórico, pois a ideia de voltar ao centro não é nova, todo o mundo tem feito”, concluiu.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here